terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Para Sempre?

Às vezes me pego pensando em tudo que vivemos, em todos os sorrisos e todas as lágrimas.
Eu me lembro de todos eles, acredita? É, eles foram importantes demais para serem esquecidos. 
Sabe o mais me assombra, o que não sai da minha cabeça nunca? Nossas promessas.
Promessas que você quebrou sem nenhum remorso, promessas que eu acreditei que haviam sido feitas com toda a sinceridade do mundo. 
Você me decepcionou, sabia? Você conseguiu me magoar mais do que qualquer pessoa teria conseguido e depois vem falar que eu mudei!
Me desculpe se não posso ser perfeita, eu sou humana. Me desculpe se não penso como você, me desculpe se não consigo pensar da mesma forma durante um ano inteiro. As pessoas crescem, amadurecem, mudam sua forma de pensar, mas você não entende isso. Você me excluiu, me trocou, me tirou da sua vida. Isso machuca, machuca muito. E eu poderia listar mil coisas que preferia passar a isso, você consegue entender? Consegue entender que quando eu falava que tava tudo bem era mentira? Consegue entender que eu fiz de tudo pra não brigar com você? Consegue entender que gastei todas as minhas energias tentando ter sua amizade de volta?
É, hoje em dia eu finjo que tá tudo bem, mas eu pelo menos acho que você sabe que não. Todas as suas palavras me feriram como punhais e deixaram cicatrizes enormes. Eu te amo, eu te amo muito e por isso eu prefiro te ter pelo menos um pouquinho a não ter nada.
Contento-me com essa metade de amiga que hoje em dia você é pra mim, mas eu sinto falta, eu sinto falta da minha amiga inteira. Tente entender que eu não decidi mudar de um dia pro outro, eu simplesmente... Mudei.  Mas a parte dentro de mim sua amiga, continua aqui, guardada, em silêncio. Quando a quiser de volta, só chame, chame e ela voltará com aquele sorriso que ela estava acostumada a ter sempre que te via.

Por: Luise Lira

Nenhum comentário:

Postar um comentário